PGR quer investigar Aécio, Temer, Lula e Mercadante

Pedidos de investigação estão sendo formulados pela equipe da Procuradoria-Geral da República, com base na delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) contra o vice-presidente Michel Temer, o ex-presidente Lula, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante; no caso da presidente Dilma Rousseff, Rodrigo Janot estuda ainda incluir um pedido de apuração sobre sua conduta na nomeação do ministro Marcelo Navarro para vaga no STJ

Pedidos de investigação estão sendo formulados pela equipe da Procuradoria-Geral da República, com base na delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) contra o vice-presidente Michel Temer, o ex-presidente Lula, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante; no caso da presidente Dilma Rousseff, Rodrigo Janot estuda ainda incluir um pedido de apuração sobre sua conduta na nomeação do ministro Marcelo Navarro para vaga no STJ
Pedidos de investigação estão sendo formulados pela equipe da Procuradoria-Geral da República, com base na delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS) contra o vice-presidente Michel Temer, o ex-presidente Lula, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante; no caso da presidente Dilma Rousseff, Rodrigo Janot estuda ainda incluir um pedido de apuração sobre sua conduta na nomeação do ministro Marcelo Navarro para vaga no STJ (Foto: Roberta Namour)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Com base na delação do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS), a Procuradoria-Geral da República elabora pedidos de investigação ao Supremo Tribunal Federal contra o vice-presidente Michel Temer, o ex-presidente Lula, o presidente do PSDB, senador Aécio Neves, e o ministro da Educação, Aloizio Mercadante.

O procurador Rodrigo Janot estuda ainda incluir um pedido de apuração sobre a conduta da presidente Dilma Rousseff na nomeação do ministro Marcelo Navarro para vaga no STJ, por conta de uma suposta tentativa de interferência na Operação Lava Jato

Nesta terça-feira (15), o acordo de colaboração do senador foi homologado pelo ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF).

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

Apoie o 247

WhatsApp Facebook Twitter Email