Planalto teme que Moro prenda Lula antes da posse

Palácio do Planalto aposta na reversão, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, da decisão do ministro Gilmar Mendes que suspendeu novamente a posse do ex-presidente Lula; segundo a coluna Painel, o risco é a força-tarefa, em Curitiba, pedir a prisão do ex-presidente antes de o colegiado se reunir; ao suspender a posse de Lula, Gilmar Mendes enviou o processo contra o ex-presidente novamente para as mãos do juiz Sérgio Moro

Palácio do Planalto aposta na reversão, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, da decisão do ministro Gilmar Mendes que suspendeu novamente a posse do ex-presidente Lula; segundo a coluna Painel, o risco é a força-tarefa, em Curitiba, pedir a prisão do ex-presidente antes de o colegiado se reunir; ao suspender a posse de Lula, Gilmar Mendes enviou o processo contra o ex-presidente novamente para as mãos do juiz Sérgio Moro
Palácio do Planalto aposta na reversão, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, da decisão do ministro Gilmar Mendes que suspendeu novamente a posse do ex-presidente Lula; segundo a coluna Painel, o risco é a força-tarefa, em Curitiba, pedir a prisão do ex-presidente antes de o colegiado se reunir; ao suspender a posse de Lula, Gilmar Mendes enviou o processo contra o ex-presidente novamente para as mãos do juiz Sérgio Moro (Foto: Aquiles Lins)

247 - Na guerra jurídica travada pelo governo com a oposição e setores do Poder Judiciário pela posse do ex-presidente Lula na Casa Civil, o Palácio do Planalto aposta na reversão, pelo plenário do Supremo Tribunal Federal, da decisão do ministro Gilmar Mendes que suspendeu novamente a posse de Lula.

Segundo a coluna Painel, da Folha, o risco é a força-tarefa, em Curitiba, pedir a prisão do ex-presidente antes de o colegiado se reunir. Ao suspender a posse de Lula, Gilmar Mendes enviou o processo contra o ex-presidente novamente para as mãos do juiz Sérgio Moro.

A cúpula do governo avalia que, se não houver reação nas duas próximas semanas, as chances de sobrevivência acabam. "Estamos num parlamentarismo branco com um referendo em dois meses para dizer se o primeiro-ministro fica ou sai", diz um experiente analista, segundo a coluna (leia aqui).

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247