PMDB abre portas para a oposição em sub-relatorias

Sob a justificativa de descentralizar os trabalhos, presidente da CPI da Petrorbas, Hugo Motta (PMDB), já teria designado Bruno Covas (PSDB-SP), Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e André Moura (PSC-SE) para serem sub-relatores; aproximação entre o PMDB e a oposição preocupa o governo

Sob a justificativa de descentralizar os trabalhos, presidente da CPI da Petrorbas, Hugo Motta (PMDB), já teria designado Bruno Covas (PSDB-SP), Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e André Moura (PSC-SE) para serem sub-relatores; aproximação entre o PMDB e a oposição preocupa o governo
Sob a justificativa de descentralizar os trabalhos, presidente da CPI da Petrorbas, Hugo Motta (PMDB), já teria designado Bruno Covas (PSDB-SP), Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e André Moura (PSC-SE) para serem sub-relatores; aproximação entre o PMDB e a oposição preocupa o governo (Foto: Roberta Namour)

247 – O presidente da CPI da Petrobras, Hugo Motta (PMDB-PB), decidiu abrir caminho para a oposição e excluir o PT do comando das quatro sub-relatorias que devem ser criadas para investigar a estatal.

Segundo a colunista Vera Magalhães, sob a justificativa de descentralizar os trabalhos, ele deve designar Bruno Covas (PSDB-SP), Arnaldo Faria de Sá (PP-SP) e André Moura (PSC-SE) como sub-relatores. Falta definir um nome, entre PR e PSD.

O PT está com a relatoria da CPI, mas a aproximação entre o PMDB e a oposição preocupa o governo.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247