CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Poder

"Precisamos de uma nova globalização, que combata as disparidades", diz Lula

Presidente afirmou que as prioridades do Brasil no comando do G20 serão a inclusão social, o combate à fome e à pobreza, e a promoção do desenvolvimento sustentável

Lula discursa sobre a globalização (Foto: Ricardo Stuckert)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Durante a abertura da reunião conjunta das Trilhas de Sherpas e Finanças, o presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, destacou a necessidade de uma nova abordagem na globalização para combater as disparidades. O encontro, realizado nesta quarta-feira (13/12) em Brasília, teve como foco o enfrentamento das desigualdades e o desenvolvimento sustentável, prioridades da presidência brasileira da cúpula. Lula enfatizou a importância da descarbonização da economia global e da revolução digital como meios de alcançar bem-estar social, prosperidade econômica e sustentabilidade ambiental para todos. Estas declarações foram divulgadas no site oficial do Palácio do Planalto.

Em seu discurso, o presidente reforçou as prioridades da Presidência brasileira do bloco, incluindo a inclusão social, o combate à fome e à pobreza, e a promoção do desenvolvimento sustentável. Lula criticou a coexistência de riquezas significativas no mundo com a fome e a pobreza, citando dados alarmantes sobre a situação global. Ele também mencionou a importância do G20 nas discussões da COP 30, a ser realizada em Belém do Pará em 2025, destacando a necessidade de contribuições audaciosas e a implementação de planos nacionais de transformação ecológica.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Além disso, o presidente abordou a reforma nos sistemas de governança global, propondo um debate sério sobre o anacronismo das instituições atuais. Ele ressaltou a necessidade de aprimorar os mecanismos de financiamento climático e criticou os obstáculos burocráticos que impedem países em desenvolvimento de acessar fundos ambientais significativos. Lula defendeu que os bancos multilaterais de desenvolvimento sejam mais eficazes, oferecendo mais recursos de maneira ágil para iniciativas impactantes.

O primeiro ciclo de reuniões do G20 Brasil começou na segunda-feira (11) e se estende até sexta-feira (15), sendo realizado no Palácio Itamaraty em Brasília. Este encontro reuniu representantes de 19 países, das Uniões Africana e Europeia, além de vice-ministros das Finanças e vice-presidentes de bancos centrais do G20. Após este ciclo inicial, as próximas reuniões do G20 estão programadas para a segunda semana de janeiro, via videoconferência, preparando o caminho para a cúpula que ocorrerá em novembro de 2024 no Rio de Janeiro.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247,apoie por Pix,inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO