Presença de Protégenes em CPMI é questionada

"O deputado direta e pessoalmente interessado na investigao que faremos aqui, seja porque mantm amizade ntima com os investigados, seja porque ele poder figurar no rol dos investigados", disse osenador Cssio Cunha Lima

Presença de Protégenes em CPMI é questionada
Presença de Protégenes em CPMI é questionada (Foto: Montagem/247)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasil – Na abertura dos trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) questionou a presença do deputado Protógenes Queiróz (PCdoB-SP) entre os integrantes da comissão. Antes de iniciar a votação dos requerimentos, Cunha Lima alegou que Protógenes tem ligações com o grupo do empresário Carlos Augusto Ramos, conhecido como Carlinhos Cachoeira.

"O deputado é direta e pessoalmente interessado na investigação que faremos aqui, seja porque mantém amizade íntima com os investigados, seja porque ele poderá figurar no rol dos investigados", disse o senador ao levantar questão de ordem.

O pedido do senador para que Protógenes fosse impedido de participar da CPMI não foi aceito pelo presidente da comissão, senador Vital do Rêgo (PMDB-PB). Não cabe à presidência do colegiado definir quem comporá a comissão", destacou Vital do Rêgo, que lembrou que as indicações dos participantes foram feitas pelos partidos, obedecendo o critério da proporcionalidade.

Na sua argumentação, o senador Cássio Cunha Lima referiu-se à reportagem publicada pelo jornal O Estado de São Paulo que indica a proximidade de Protógenes com Idalberto Matias de Araújo, conhecido como Dadá, durante as investigações da Operação Satiagraha, comandanda pelo deputado do PCdoB, que é delegado da Polícia Federal.

O deputado Protógenes reagiu às argumentações de Cássio Cunha Lima. "A minha participação é legítima, legal e constitucional. Originalmente, eu fui o autor do pedido de investigação. É um absurdo, para não dizer maldoso, e até desrespeitoso quanto ao regimento interno, o questionamento da minha presença nesta comissão.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247