Presidente do PMDB diz que dinheiro público em despesas pessoais é “indefensável”

Valdir Raupp fez referncia dura ao caso do ministro do Turismo depois de deixar reunio com presidente Dilma

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

O presidente em exercício do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), afirmou hoje que é indefensável o uso do dinheiro público para pagamento de despesas pessoais. Mesmo sem querer culpar o ministro do Turismo, Pedro Novais - acusado de usar um servidor remunerado pela Câmara como motorista particular de sua mulher, Maria Helena de Melo -, Raupp disse que não é possível comprometer a imagem do PMDB por causa de uma pessoa.

"Estamos aguardando os esclarecimentos do ministro", observou o senador. Na prática, porém, o PMDB já avalia nomes para a substituição de Novais. Raupp informou que o vice-presidente Michel Temer vai se reunir hoje à tarde com líderes do partido na Câmara e no Senado para discutir o assunto. Questionado se era defensável o uso de verba pública para pagar contas pessoais Raupp não hesitou na resposta. "De maneira nenhuma. Se isso realmente aconteceu, temos de verificar", disse ele.

O senador esteve com a presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, acompanhando o governador de Rondônia, Confúcio Moura, que solicitou financiamento para recuperação de lavouras. Ao ser lembrado por repórteres de que, com a esperada queda de Novais, o PMDB perderá o terceiro ministro na Esplanada em pouco mais de um mês, Raupp disse que problemas assim acontecem "no Japão, na Inglaterra e em muitos países".

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo APOIA.se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247