Presunçoso, Temer diz que não cometeu nenhum erro em 11 meses

Sem a confiança de 79% dos brasileiros e à frente da maior recessão da história do País, além de um governo marcado por escândalos de corrupção e com nove ministros na lista de Janot, Michel Temer afirma de maneira presunçosa que não cometeu nenhum erro durante os 11 meses em que está no poder; "Cometi acertos. E acertos derivados de muita coragem. Não creio que tenha praticado nenhum erro", disse Temer em longa entrevista, em que afirmou ainda que não pretende editar uma medida para salvaguardar os trabalhadores atingidos pela aprovação do projeto de terceirização irrestrita  

michel temer
michel temer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Michel Temer mostrou sua presunção em entrevista publicada neste sábado, quando ignorou os escândalos de corrupção de seu governo e sua rejeição por 79% dos brasileiros. 

"Cometi acertos. E acertos derivados de muita coragem. Não creio que tenha praticado nenhum erro", disse ele, em entrevista a Bruno Boghossian, Gustavo Uribe e Leandro Colon na Folha de S.Paulo.

Temer também minimizou seus recuos para tentar aprovar a reforma da Previdência.

"Ao contrário. Isso fortalece a posição do Executivo. Nós dialogamos permanentemente com o Congresso. Isso não surpreende e absolutamente não é sinal de fraqueza. Se conseguirmos aprovar uma reforma, nós teremos feito um gesto extraordinário."

O peemedebista falou ainda dos ataques que vem sofrendo de Renan Calheiros. 

De acordo com ele, Renan está "atrasado, segundo as concepções da realidade", nas críticas que faz a seu governo. Temer diz não ver "nenhum" conflito de interesses em sua relação com o presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), Gilmar Mendes. "E daí? A gente não pode conversar?"

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247