"Prioridade é manter mandato de presidente paraguaio", disse Bolsonaro sobre contrato em Itaipu

Escândalo envolvendo a venda de energia para o Paraguai, que quase levou ao impeachment do presidente paraguaio Mario Abdo Benitez e resultou no anulamento do contrato firmado em maio junto ao governo Brasileiro, foi feito à revelia de critérios técnicos; Ministério das Relações Exteriores informou aos comandos de Itaipu e da Eletrobras que a “prioridade” de Jair Bolsonaro “neste momento, é manter o mandato do presidente paraguaio".

Jair Bolsonaro e o Presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benítez.
Jair Bolsonaro e o Presidente da República do Paraguai, Mario Abdo Benítez. (Foto: Alan Santos/PR)

247 -  O escândalo envolvendo a venda de energia da hidrelétrica de Itaipu para o Paraguai, que quase levou ao impeachment do presidente paraguaio Mario Abdo Benitez e resultou no anulamento do contrato firmado em maio junto ao governo Brasileiro, foi feito à revelia de critérios técnicos. De acordo com o blog do jornalista Tales Faria, o Ministério das Relações Exteriores informou aos comandos de Itaipu e da Eletrobras que a “prioridade” de Jair Bolsonaro “neste momento, é manter o mandato do presidente paraguaio".

“Assim, Carlos Alberto Simas Magalhães, embaixador do Brasil no Paraguai, assinou ontem (1º de agosto) em Assunção um documento em que o Brasil acata a decisão paraguaia de anular a ata pela qual o país vizinho passaria a pagar mais caro por energia da usina”, ressalta um trecho da reportagem. 

Assim como Bolsoanro, Benitez é um ex-militar que chegou à presidência com uma campanha eleitoral de cunho conservador e de extrema direita. 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247