Procuradoria vê ‘articulações da mais diversa ordem’ entre Alves e Temer

Procuradores afirmam que, mesmo após deixar o governo Michel Temer, o ex-ministro Henrique Eduardo Alves, que foi preso nesta terça-feira 6 no âmbito da Operação Manus, da Polícia Federal, "continua a exercer intensa atividade política em âmbito nacional"

Henrique Alves e Michel Temer (José Cruz/Agência Brasil)
Henrique Alves e Michel Temer (José Cruz/Agência Brasil) (Foto: Gisele Federicce)

247 - A Procuradoria da República no Rio Grande do Norte vê "articulações da mais diversa ordem" entre o ex-ministro e ex-presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) e Michel Temer.

Procuradores afirmam que, mesmo após deixar o governo Temer, Alves, que foi preso nesta terça-feira 6 no âmbito da Operação Manus, da Polícia Federal, "continua a exercer intensa atividade política em âmbito nacional". A informação consta no pedido de prisão contra o peemedebista, segundo reportagem publicada no blog de Fausto Macedo.

"O quadro se mostra mais preocupante se se considera que, exatamente em 2016, até os dias de hoje, o partido político de Henrique Eduardo Lyra Alves, o PMDB, assumiu a Presidência da República, após processo de impeachment da anterior Chefe do Executivo nacional", diz trecho do documento.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247