Professor aponta: Toffoli e Fux implantaram vale tudo no STF com superpoder ao presidente da Corte

Rubens Glezer, coordenador do grupo “FGV Supremo em Pauta”, diz que ocorreu uma “jogada ensaiada” dos ministros da corte Dias Toffoli e Luiz Fux para atribuir à presidência do tribunal o poder de cassar decisões individuais de seus integrantes

Dias Toffoli e Luiz Fux
Dias Toffoli e Luiz Fux (Foto: Nelosn Jr./SCO/STF)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O coordenador do grupo de estudos da FGV Supremo em Pauta, que monitora as atividades do STF (Supremo Tribunal Federal), Rubens Glezer apontou que hoje existe um “vale tudo” para dar superpoderes ao presidente da Suprema Corte. 

Em entrevista concedida ao jornal Folha de S.Paulo publicada nesta quarta-feira (6), ele disse que  houve uma "jogada ensaiada” dos ministros da corte Dias Toffoli e Luiz Fux para atribuir à presidência do tribunal o poder de cassar decisões individuais de seus integrantes.

Segundo a reportagem, Glezer lançou em dezembro o livro “Catimba Constitucional: O STF, do Antijogo à Crise Constitucional”, no qual emprega analogias e metáforas futebolísticas para descrever sua visão sobre a situação da corte suprema.

O professor da FGV explicou quea obra surgiu da necessidade de explicar condutas dos ministros do STF que não podem ser apontadas como ilegais, mas que carecem de legitimidade e criam um clima de vale-tudo no tribunal. Assim, na definição do autor, “catimba constitucional é a ação de agentes públicos que viola os valores e virtudes do jogo político, ainda que seja lícita”.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email