Pros define apoio a Lula, que agora tem aliança com 10 partidos

Após batalha jurídica no interior do partido, a Executiva Nacional do Pros decidiu por unanimidade retirar a candidatura de Pablo Marçal à presidência

www.brasil247.com - Lula e Pros
Lula e Pros (Foto: Ricardo-Stuckert | Reprodução)


247 - Após batalha jurídica no interior do partido, a Executiva Nacional do Pros decidiu por unanimidade, nesta segunda-feira, 15, retirar a candidatura de Pablo Marçal à presidência para apoiar a chapa do ex-presidente Lula (PT).

A briga no Judiciário que permitiu esse apoio foi em torno do presidente do Pros. Na quarta-feira, 10, o Tribunal Superior Eleitoral decidiu, por 4 votos a 3, manter Eurípedes Júnior no comando da legenda, validando uma liminar do ministro Ricardo Lewandowski.

Em julho, o partido estava sob a presidência de Marcus Holanda, responsável pela candidatura de Marçal, mas, no dia 31 de julho, o vice-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Jorge Mussi, decidiu devolver o partido a Eurípedes – que quando reassumiu fez uma reunião com Lula para declarar apoio à sua candidatura.

No entanto, já no dia 1º de agosto, o ministro Antonio Carlos, relator da ação, reformou a decisão e deu o Pros de volta a Marcus Holanda. Agora, com a decisão do TSE, o partido voltou a ser comandado por Eurípedes.

Assim, a candidatura de Lula conta com apoio de dez partidos: PT, PCdoB, PV, PSB, Rede, PSOL, Solidariedade, Avante, Agir e Pros.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: 

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247

WhatsApp Facebook Twitter Email