PSB pode fechar questão contra reformas de Temer

Antes tarde do que nunca: depois de apoiar o golpe parlamentar que alçou Michel Temer à Presidência e integrar o seu governo, o PSB sentiu os furos no casco e se prepara para desembarcar da nau de Temer; como primeiro passo, o partido pretende fechar questão contra as reformas trabalhista e da Previdência; deputado Júlio Delgado (MG) foi um dos membros da bancada do partido que rejeitou a urgência em votar a reforma trabalhista; "A prevalecer o que hoje deseja a executiva nacional do partido, será o primeiro passo num movimento de descolamento do governo Temer e, mais tarde, com vistas a 2018, de rompimento", diz o o colunista Lauro Jardim

JÚLIO DELGADO
JÚLIO DELGADO (Foto: Aquiles Lins)

247 - Antes tarde do que nunca: depois de apoiar o golpe parlamentar que alçou Michel Temer à Presidência e integrar o seu governo, o PSB sentiu os furos no casco e se prepara para desembarcar da nau de Temer.

Como primeiro passo, o partido pretende fechar questão contra as reformas trabalhista e da Previdência. Na votação que rejeitou a urgência de votar a reforma trabalhista, numa grande derrota política para Temer, o PSB liberou o voto dos 35 parlamentares. Deputado Júlio Delgado (MG) foi um dos membros da bancada do partido que rejeitou a urgência.

"A prevalecer o que hoje deseja a executiva nacional do partido, será o primeiro passo num movimento de descolamento do governo Temer e, mais tarde, com vistas a 2018, de rompimento", diz o o colunista Lauro Jardim

 

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247