PSDB pressiona Andrada a não assumir relatoria de denúncia contra Temer

O anúncio do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara causou surpresa e mal estar dentro do PSDB; Andrada é ligado ao senador Aécio Neves (PSDB) e votou pelo arquivamento da primeira denúncia contra Temer. Caberá a ele recomendar ou não a autorização da denúncia; logo após o anúncio do relator pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB), o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), passaram a pressionar o deputado Bonifácio Andrada a abrir mão da relatoria

O anúncio do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara causou surpresa e mal estar dentro do PSDB; Andrada é ligado ao senador Aécio Neves (PSDB) e votou pelo arquivamento da primeira denúncia contra Temer. Caberá a ele recomendar ou não a autorização da denúncia; logo após o anúncio do relator pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB), o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), passaram a pressionar o deputado Bonifácio Andrada a abrir mão da relatoria
O anúncio do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara causou surpresa e mal estar dentro do PSDB; Andrada é ligado ao senador Aécio Neves (PSDB) e votou pelo arquivamento da primeira denúncia contra Temer. Caberá a ele recomendar ou não a autorização da denúncia; logo após o anúncio do relator pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB), o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), passaram a pressionar o deputado Bonifácio Andrada a abrir mão da relatoria (Foto: Aquiles Lins)

247 - O anúncio do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) como relator da segunda denúncia contra Michel Temer na Câmara causou surpresa e mal estar dentro do PSDB. 

Andrada é ligado ao senador Aécio Neves (PSDB) e votou pelo arquivamento da primeira denúncia contra Temer. Caberá a ele recomendar ou não a autorização da denúncia.

Logo após o anúncio do relator pelo presidente da Comissão de Constituição e Justiça, Rodrigo Pacheco (PMDB), o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, e o líder do partido na Câmara, Ricardo Tripoli (SP), passaram a pressionar o deputado Bonifácio Andrada a abrir mão da relatoria. 

Em paralelo, o coordenador do PSDB na CCJ, Betinho Gomes (PE), ligou para os colegas do partido na tentativa de encontrar 1 modo de desfazer a nomeação.

"Estou fazendo ligações para deputados da bancada para tentar reverter a posição. Sempre foi expresso que não queríamos a relatoria. Temos de pensar no partido e não apenas em um parlamentar. A escolha causará um desgaste interno forte", disse Gomes.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247