PSDB vai pedir investigação sobre discurso de Dilma

Partido presidido pelo deputado Sergio Guerra anuncia para as 14h30 desta terça-feira a entrega de representação na Procuradoria-Geral da República contra a presidente Dilma Rousseff, como decorrência do pronunciamento em que a presidente anunciou a redução nas contas de energia. A expectativa do partido é que o Ministério Público abra investigação sobre o "uso indevido da cadeia nacional de rádio e televisão". Pré-candidato ao Planalto, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a criticar a presidente em artigo publicado hoje

PSDB vai pedir investigação sobre discurso de Dilma
PSDB vai pedir investigação sobre discurso de Dilma
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O PSDB anunciou em seu site que vai ingressar nesta terça-feira 29, às 14h30, com uma representação na Procuradoria-Geral da República (PGR) contra a presidente Dilma Rousseff. A expectativa do partido é que o Ministério Público Federal abra investigação sobre o "uso indevido da cadeia nacional de rádio e televisão convocada no último dia 23 de janeiro".

Na ocasião, segundo o partido, "a presidente se valeu de uma prerrogativa do cargo não para tratar apenas de assuntos de interesse do país, mas fazer sua autopromoção e atacar aqueles que ousam discordar de seu governo". Em nota divulgada no dia seguinte ao pronunciamento, o PSDB alertou que a manifestação da presidente ultrapassou "um limite perigoso para a sobrevivência da jovem democracia brasileira".

Segundo o partido, o pronunciamento da presidente teve objetivo político-partidário, não só em seu conteúdo, como na forma como foi apresentado. "Na noite desta quarta-feira, o país assistiu à mais agressiva utilização do poder público em favor de uma candidatura e de um partido político: o pronunciamento da presidente Dilma Rousseff, em rede nacional de rádio e TV, sob o pretexto de anunciar, mais uma vez, a redução do valor das contas de luz, já prometida em rede nacional há quatro meses e alardeada em milionária campanha televisiva paga pelos contribuintes", dizia a nota.

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) voltou a críticar o pronunciamento de Dilma Rousseff em artigo publicado na Folha de S.Paulo nesta segunda-feira. Segundo o tucano, a fala da presidente em rede nacional de rádio e televisão foi a "antecipação do debate eleitoral".

 

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247