PT protocola representação contra pré-candidato do PL, Dallagnol e Portal Terra

Conforme o partido, Deltan Dallagnol, o pré-candidato Paulo Eduardo Martins e o Portal Terra compartilharam um vídeo com 'propaganda antecipada negativa' contra Lula. Assista

www.brasil247.com - Paulo Eduardo Martins, Deltan Dallagnol e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, mais o Tribunal Superior Eleitoral ao fundo
Paulo Eduardo Martins, Deltan Dallagnol e a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, mais o Tribunal Superior Eleitoral ao fundo (Foto: ABr)


247 - O PT, presidido em nível nacional pela deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), protocolou, nesta sexta-feira (13), junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) uma representação endereçada ao presidente da Corte, Edson Fachin, contra Deltan Dallagnol, o pré-candidato ao Senado Paulo Eduardo Martins (PL-PR) e o portal de notícia Terra Brasil. De acordo com a representação, um vídeo fez propaganda eleitoral antecipada negativa em desfavor do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que teve mais de 20 vitórias judiciais.

De acordo com a representação, assinada pelos advogados do partido, Eugênio Aragão e Cristiano Zanin, "o intuito da mensagem veiculada é propagar inverdades camufladas de mera crítica política, eis que a manipulação realizada omite a informação de que nos processos judiciais referidos no vídeo o Senhor Luiz Inácio Lula da Silva foi inocentado pela Justiça Brasileira".

O ex-coordenador da força-tarefa da antiga Operação Lava Jato compartilhou o vídeo no Instagram. O pré-candidato ao Senado Paulo Eduardo Martins (PL-PR) também publicou a peça no Twitter, assim como o Portal Terra, com o título "Comparação do jingle de Lula com falas sobre delações da Lava jato ganha a web; VEJA VÍDEO".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A representação do PT destacou que o vídeo "colaciona trechos de depoimentos de testemunhas em audiência da Operação Lava Jato, na qual o Representado Deltan atuava como Procurador da República. Além de descontextualizar trechos de fala de do Senhor Luiz Inácio Lula da Silva, a fim de influenciar negativamente o eleitor".

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

"As propagandas eleitorais apenas são permitidas após o dia 15 de agosto do ano eleitoral, de tal sorte que a manifestação política com intuito eleitoral promovida antes desse momento é reconhecida como campanha antecipada, e, no presente caso, negativa em detrimento de potencial futuro candidato", apontou o documento.

Vitórias na Justiça

O ex-presidente Lula tem pelo menos 25 vitórias na Justiça. A principal delas aconteceu em abril do ano passado, quando no dia 22 o Supremo Tribunal Federal (STF) declarou Sergio Moro parcial nos processos contra o petista

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No dia 22 de março de 2022, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que Dallagnol deve indenizar Lula em R$ 75 mil por causa da apresentação de um PowerPoint, em 2016, quando ele acusou, sem provas, o ex-presidente de cometer uma série de crimes. 

 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE


Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email