PT sobe aposta e coloca ministros na campanha

Ministros das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, devem se afastar do governo para integrar a campanha da presidente Dilma Rousseff; saída deve se dar por meio de licença ou férias, a partir da semana que vem; equipe da candidata à reeleição ganha nomes graúdos do PT depois de Marina Silva ter alcançado Dilma nas pesquisas no primeiro turno; levantamentos apontam vitória da candidata do PSB no segundo turno

Ministros das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, devem se afastar do governo para integrar a campanha da presidente Dilma Rousseff; saída deve se dar por meio de licença ou férias, a partir da semana que vem; equipe da candidata à reeleição ganha nomes graúdos do PT depois de Marina Silva ter alcançado Dilma nas pesquisas no primeiro turno; levantamentos apontam vitória da candidata do PSB no segundo turno
Ministros das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, devem se afastar do governo para integrar a campanha da presidente Dilma Rousseff; saída deve se dar por meio de licença ou férias, a partir da semana que vem; equipe da candidata à reeleição ganha nomes graúdos do PT depois de Marina Silva ter alcançado Dilma nas pesquisas no primeiro turno; levantamentos apontam vitória da candidata do PSB no segundo turno (Foto: Gisele Federicce)

247 – O comitê de campanha da presidente Dilma Rousseff deverá receber integrantes graúdos do PT a partir da semana que vem. Os ministros das Relações Institucionais, Ricardo Berzoini, da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, e do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, devem se afastar do governo para integrar a equipe que trabalha pela reeleição da petista.

O afastamento deve acontecer por meio de licença ou férias, segundo informa a Folha de S. Paulo. De acordo com o jornal, eles não devem receber como ministros durante o período em que estiverem trabalhando pela campanha, por ser um trabalho de militância.

Gilberto Carvalho será responsável por dialogar com os movimentos sociais, algo que já havia sido discutido no início da campanha, mas descartado para manter o petista no cargo.

A inclusão dos ministros na equipe acontece depois de a candidata do PSB, Marina Silva, ter crescido e se aproximado de Dilma nas pesquisas eleitorais. No Ibope e Datafolha de ontem, ela vence a disputa presidencial no segundo turno.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247