Randolfe vai convidar Miro para escrever sobre CPI

Depois de dizer ao 247 que buscaria auxílio de colegas para escrever livro sobre a CPI do Cachoeira, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) diz que convidará o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) para dividir a autoria da obra. Os dois atuaram juntos entre os independentes na comissão

Randolfe vai convidar Miro para escrever sobre CPI
Randolfe vai convidar Miro para escrever sobre CPI
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) convidará o deputado Miro Teixeira (PDT-RJ) para dividir a autoria de um livro sobre a CPI do Cachoeira, informa o colunista Felipe Patury, da Época. Há duas semanas, o senador havia comentado em entrevista ao 247 que buscaria o auxílio de colegas que trabalharam junto com ele na comissão. "Estou colhendo informações agora, por enquanto estou escrevendo só. Penso em trocar ideias sobre isso com o [deputado] Miro Teixeira (PDT-RJ) e o [senador] Pedro Taques (PDT-MT), que estiveram comigo na CPI", comentou.

Os três parlamentares estiveram entre os mais aguerridos investigadores do esquema montado pelo bicheiro Carlinhos Cachoeira e cobraram, sem sucesso, investigações mais rígidas acerca dos negócios da empreiteira Delta, de Fernando Cavendish. No livro, Randolfe pretende "testemunhar, por exemplo, como ocorreu o desmantelamento do relatório da CPI às vésperas da votação". "Porque a votação que derrubou foi uma aula clássica de como funcionam os bastidores do Congresso Nacional. Pretendo escrever sobre a tarde, a noite e a madrugada que antecederam a votação", disse.

"Não estou pensando em protestar, mas testemunhar a verdade, dar minha contribuição, as minhas impressões, o que percebi do funcionamento dos esquemas de corrupção e, principalmente, apontar o fluxograma da quadrilha. Justificando aí a necessidade do financiamento público de campanha como um imperativo histórico, o único mecanismo que pode pôr fim à corrupção instalada pelo grupo de Cachoeira", antecipa o senador.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247