Recado de Marco Aurélio tem endereço: é Skaf

Nesta segunda-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello, prometeu agir com mais rigor contra a propaganda política antecipada e disse que algumas candidaturas poderão ser até impugnadas; o caso mais flagrante é o do presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, Paulo Skaf, que já contratou o marqueteiro Duda Mendonça e não tem saído da televisão; gasto de recursos do sistema S em promoção pessoal pode causar problemas futuros ao pré-candidato do PMDB ao governo de São Paulo

Nesta segunda-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello, prometeu agir com mais rigor contra a propaganda política antecipada e disse que algumas candidaturas poderão ser até impugnadas; o caso mais flagrante é o do presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, Paulo Skaf, que já contratou o marqueteiro Duda Mendonça e não tem saído da televisão; gasto de recursos do sistema S em promoção pessoal pode causar problemas futuros ao pré-candidato do PMDB ao governo de São Paulo
Nesta segunda-feira, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Marco Aurélio Mello, prometeu agir com mais rigor contra a propaganda política antecipada e disse que algumas candidaturas poderão ser até impugnadas; o caso mais flagrante é o do presidente da Federação das Indústrias de São Paulo, Paulo Skaf, que já contratou o marqueteiro Duda Mendonça e não tem saído da televisão; gasto de recursos do sistema S em promoção pessoal pode causar problemas futuros ao pré-candidato do PMDB ao governo de São Paulo (Foto: Ana Pupulin)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - A promessa do ministro Marco Aurélio Mello, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, de atuar com maior rigor contra a propaganda política antecipada, foi lida, nos meios políticos de São Paulo, como um sinal de que o pré-candidato Paulo Skaf, do PMDB, poderá morrer na praia. Numa entrevista concedida ao jornal Valor Econômico, Mello disse que a única maneira de disciplinar a política e evitar abusos de poder econômico é agir com mais firmeza e até impugnar candidaturas (leia aqui).

No Ministério Público de São Paulo, já havia a expectativa de que a campanha antecipada de Skaf seria contestada por adversários. Agora, há praticamente a certeza. Isso porque ele tem usado recursos da Federação das Indústrias de São Paulo – ou seja, do paraestatal sistema S, alimentado com contribuições compulsórias da indústria – para aparecer frequentemente na televisão em horário nobre. Skaf já tentou faturar a redução das contas de energia e da MP dos Portos como se fossem iniciativas suas. Além disso, várias vezes propagandeou o sistema de ensino técnico financiado pela Fiesp. Recentemente, fez novos filmes sobre uma ação da Fiesp que contestou, nos tribunais, o aumento do IPTU em São Paulo. Em todos os casos, há também a promoção pessoal do pré-candidato.

Nas pesquisas mais recentes, Skaf aparece em segundo lugar na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes, com cerca de 16% das intenções de voto. Para chegar lá, ele contou também com o apoio do marqueteiro Duda Mendonça, contratado a peso de ouro pela Fiesp. As campanhas publicitárias realizadas pela equipe de Duda, que promovem a imagem de Skaf, já gastaram mais de R$ 20 milhões nos últimos anos.

Assista, abaixo, a um dos filmes do pré-candidato que tem feito campanha diuturnamente:

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247