Governo não consegue fazer avançar seu projeto da Previdência e votação deve ser adiada

O governo Bolsonoaro não consegue viabilizar seu projeto de destruição da Previdência e mais um dos sem número de prazos estabelecidos por Guedes e pela base bolsonarista será mais uma vez adiado: haverá nova versão do projeto e sua votação na Comissão Especial da Câmara prevista para esta quearta ser adiada

(Foto: LUIS MACEDO/ Câmara)

247 - O governo Bolsonoaro não consegue viabilizar seu projeto de destruição da Previdência e mais um dos sem número de prazos estabelecidos por Guedes e pela base bolsonarista será mais uma vez adiado: haverá nova versão do projeto e sua votação na Comissão Especial da Câmara prevista para esta quearta ser adiada.

O relator do projeto, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), está tentando costurar uma nova versão da proposta,  o terceiro formato do texto, segundo informa o jornal Folha de S.Paulo. 

 A informação foi confirmada pelo presidente da comissão especial da reforma, Marcelo Ramos (PL-AM), que convocou uma nova sessão do colegiado para a tarde desta quarta-feira (3).  Mas a expectativa é que a sessão seja suspensa, sem que o novo parecer seja apresentado e sem que a proposta seja votada, o que deve acontecer apenas na próxima semana. 

Os partidos de oposição, com apoio dos sindicatos e entidades dos movimentos sociais estão empenhando-se em travar o andamento do projeto - com sucesso.

A reportagem ainda informa que na tarde desta quarta, Ramos deve colocar em votação os cinco pedidos de adiamento de análise do relatório feitos pela oposição. Caberá ao governo e a partidos favoráveis à reforma se mobilizarem para derrubar esses requerimentos.

"Se algum for aprovado. Aí não depende de mim", disse o presidente, apesar de ter afirmado na terça que evitaria votações que pudessem colocar em risco a reforma.

.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247