Renan: “Beira à insensatez, à irresponsabilidade” convocar o Exército

Líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) condenou duramente o decreto de Michel Temer que convocou as Forças Armadas para garantir "a lei e a ordem" no Distrito Federal após manifestação em Brasília; "Beira à insensatez, beira à irresponsabilidade" convocar o Exército, declarou; "Se esse governo não se sustenta, não serão as Forças Armadas que vão sustentar esse governo", acrescentou

renan calheiros
renan calheiros (Foto: Gisele Federicce)

247 - "Beira à insensatez, beira à irresponsabilidade" convocar o Exército como fez Michel Temer, denunciou esta tarde no Senado uma importante liderança do PMDB na Casa, Renan Calheiros.

"Um governo com essa rejeição não pode transferir o seu problema para o Congresso Nacional", disse Calheiros, segundo o qual é impossível enfiar goela abaixo do trabalhador as reformas trabalhista e da Previdência.

"O PMDB não é um departamento do Executivo", afirmou Calheiros. Segundo ele, a correlação de forças na bancada do PMDB no Senado é de 3 a 2 em favor de Temer.

"Se esse governo não se sustenta, não serão as Forças Armadas que vão sustentar esse governo", disse durante o discurso.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247