Renan diz que MDB deixou de ser partido para virar 'um bando’ ao rifar candidatura de Tebet em troca de 'carguinhos'

"Maioria dividida transforma-se em minorias desesperadas, sem rumo, sem condução. Porque jamais haverá um único líder para facções diferentes. Viramos um bando, deixamos de ser Partido”, escreveu o senador Renan Calheiros em um grupo de Whatsapp

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O senador Renan Calheiros (AL) disse que o MDB, partido ao qual é filiado, “virou um bando”. A afirmação do parlamentar foi postada em um grupo dos senadores da legenda no WhatsApp um dia após a bancada abandonar o apoio à candidatura de Simone Tebet (MS) à presidência da Casa em prol da postulação de Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

“Maioria dividida transforma-se em minorias desesperadas, sem rumo, sem condução. Porque jamais haverá um único líder para facções diferentes. Viramos um bando, deixamos de ser Partido”, diz uma das mensagens de Renan que foram repassadas pelo grupo. 

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, Renan também afirma que o MDB “cristianizou” Simone Tebet e virou “pedinte”, com a bancada “mendigando” para conversar com o atual presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP) e receber “carguinhos como favor”. “É o fim melancólico para quem liderou a Casa e agora foi rebaixado para Série D”, escreveu Renan em outra postagem. 

A eleição que vai definir o comando do Congresso acontece na próxima segunda feira (1).  O acordo citado por Renan foi firmado na quinta-feira (28), quando o senador Eduardo Braga (AM), líder do MDB na Casa,  se reuniu com Alcolumbre. Na ocasião, ficou acertado que a legenda  apoiaria a candidatura de Pacheco em troca da vice-presidência do Senado, a segunda secretaria e o comando de duas comissões.  

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email