Renan pretende aceitar pedido de impeachment de Janot

Presidente do Senado teria revelado a aliados que quer dar seguimento ao pedido de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot; Renan Calheiros (PMDB-AL) estaria irritado com a atuação do PGR, que pediu sua prisão ao STF; ministro Teori Zavascki não aceitou o pedido

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o presidente do Senado, Renan Calheiros durante encontro no gabinete da Presidência do Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, e o presidente do Senado, Renan Calheiros durante encontro no gabinete da Presidência do Senado (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil) (Foto: Aquiles Lins)

247 - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), revelou a aliados que quer dar seguimento ao pedido de impeachment do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, informa reportagem de Isabela Bonfim, do Estadão.

Nessa quarta-feira, 14, Renan se reuniu com os senadores Eunício Oliveira (PMDB-CE) e Eduardo Braga (PMDB-AM) na casa do ex-presidente José Sarney em Brasília. Os peemedebistas tiveram que acalmar Renan, que estava decidido a aceitar o impeachment de Janot.

Segundo a reportagem, o presidente do Senado não tem conseguido esconder sua revolta com a atuação do procurador. O nome de Renan era um dos que Janot pediu a prisão ao STF, mas o ministro Teori Zavascki rejeitou o pedido.

No encontro de ontem, Renan lembrou que havia ainda cinco pedidos de impeachment contra Janot. O presidente do Senado indicou que procuraria motivos para aceitar algum deles.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247