Renan sobre denúncia de Gurgel: "completamente estranha"

Após divulgar nota via assessoria de imprensa, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), favorito à presidência do Senado nesta sexta-feira, fala pela primeira vez sobre a denúncia feita pelo procurador-geral da República e diz que "os fatos falam por si só". "Mas é uma coisa estranha, completamente estranha. No sábado que antecede a eleição, e exatamente numa investigação que foi pedida por mim", disse

Renan sobre denúncia de Gurgel: "completamente estranha"
Renan sobre denúncia de Gurgel: "completamente estranha" (Foto: Pedro França/Agência Senado)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - Um dia antes da eleição para a presidência do Senado, o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), favorito ao posto, reforçou as suspeitas sobre as razões que levaram o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, a denúnciá-lo em um caso aberto há mais de quatro anos, logo uma semana antes da eleição (leia mais). Depois de a assessoria do senador divulgar nota para dizer que a denúncia sobre o caso dos "bois de Alagoas" é "suspeita" e "política" (relembre), é a vez do próprio Renan se manifestar.

Ao blog do colunista Gerson Camaroti, o peemedebista disse que "os fatos falam por si só". "Mas é uma coisa estranha, completamente estranha. No sábado que antecede a eleição, e exatamente numa investigação que foi pedida por mim", comenta Renan. "Eu entreguei todos os meus documentos e todos os meus sigilos. Também [é] profundamente estranho uma denúncia naquele momento, com o Supremo Tribunal Federal em recesso", completa.

O caso

O caso em questão diz respeito às notas dos "bois de Alagoas", investigação decorrente das suspeitas de que, em 2007, o então presidente do Senado tinha despesas pagas por um lobista. A denúncia, que agora será analisada judicialmente, foi julgada em 2007 pelo Senado. Na ocasião, Renan acabou sendo absolvido, mas, para isso, teve que deixar a presidência do Senado.

 

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247