Requião agride repórter

Senador paranaense no gosta de pergunta e toma gravador de um jornalista da Band

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rodolfo Borges_247, de Brasília – O senador Roberto Requião (PMDB-PR) tomou o gravador de um repórter da rádio Bandeirantes na tarde desta segunda-feira depois de ouvir uma pergunta de que não gostou. Requião falava aos jornalistas sobre economia nos gastos públicos e foi questionado pelo repórter se, em nome da economia, abriria mão da aposentadoria como ex-governador. O senador tomou o aparelho e tentou sem sucesso apagar o conteúdo. Em seguida, resolveu levar o gravador para seu gabinete, dizendo que “estava louco para bater em alguém”. Minutos depois, o jornalista conseguiu seu aparelho de volta, mas sem o cartão de memória.

O presidente do Comitê de Imprensa do Senado, Fábio Marçal, acompanhou o jornalista até a Polícia Legislativa do Senado para registrar o ocorrido, mas foi informado de que só a Corregedoria da Casa pode atuar em casos que envolvam parlamentares. Como o corregedor do Senado ainda não foi escolhido, o episódio não pôde ser registrado. Questionado sobre o ocorrido, o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), disse que Requião é um cavalheiro e que deve ter ocorrido um mal entendido. “Arbitrariedade não é prerrogativa de nenhuma autoridade. Que a censura volte para o tempo sombrio ao qual ela pertence”, disse o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Distrito Federal, Lincoln Macário.

Desde o ocorrido, Requião vem postando em seu Twitter mensagens em defesa própria. “Acabo de ficar com o gravador de um provocador engraçadinho. Numa boa , vou deleta-lo”, escreveu por volta das 15h30. “Uma boa discussão , o jornalista pode tudo. Seu direito de agredir não tem limite. Quem não concordar é atropelado pela corporação?”, publicou minutos depois. “O jornalista agressor esta conseguindo o sucesso que pretendeu, e a “catigoria” esta alvoroçada. A discussão é boa.”, completou, para acrescentar em seguida: “Primeiro a agressão e provocação, depois a tentativa de linchamento. Minha história e meu currículo suportam com facilidade. Boa discussão.”

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email