Sacrilégio: campanha publicitária quer comparar Temer a Tite

Marqueteiros do Palácio do Planalto cogitam comparar Michel Temer, a pessoa mais rejeitada do Brasil, ao treinador Tite, uma das poucas unanimidades nacionais; a campanha será mais agressiva nas redes sociais e vai atacar a gestão Dilma Rousseff para fazer um contraponto com a atual; a campanha é inspirada na derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha e na reviravolta do time com a mudança do técnico; a ideia é sugerir que Dilma é o Felipão; Temer o Tite

Tite e Temer
Tite e Temer (Foto: Giuliana Miranda)

247 - Superada a votação da denúncia contra Michel Temer na CCJ da Câmara, a comunicação do governo vai iniciar em 10 dias uma nova campanha mais agressiva nas redes sociais, que vai atacar a gestão Dilma Rousseff para fazer um contraponto com a atual. A campanha é inspirada na derrota do Brasil por 7 a 1 para a Alemanha e na reviravolta do time com a mudança do técnico. A ideia é sugerir que Dilma é o Felipão; Temer o Tite. Para reforçar, as peças vão mostrar um ranking de 7 mil obras paradas que Temer herdou do governo petista.

A campanha vai explorar também o estilo de cada um. Mostrar, por exemplo, as diferentes maneiras que Temer e Dilma atenderiam a ligação de um jornalista, aproveitando o episódio de um repórter que telefonou para o peemedebista no intuito de confirmar se o número era dele. O áudio foi divulgado pelo O Globo.

As informações são da Coluna do Estadão.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247