Santos Cruz revela: foi demitido por atuação de 'gangue'

Duas semanas após ser demitido poir Jair Bolsonaro da Secretaria de Governo, o general Santos Cruz disse nesta quinta-feira que a divulgação de uma suposta conversa em que criticava Bolsonaro foi uma ação "medíocre" e decorrente de um "comportamento de gangue"

247 - Duas semanas após ser demitido por Jair Bolsonaro da Secretaria de Governo, o general Santos Cruz disse nesta quinta-feira (27) que a divulgação de uma suposta conversa em que criticava Bolsonaro foi uma ação "medíocre" e decorrente de um "comportamento de gangue".

O general, afirmou no 14º Congresso da Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji), em São Paulo, o fato foi criado para pressionar o presidente a demiti-lo. Foi em entrevista aos jornalistas Julia Duailibi e Daniel Bramatti

Leia a declaração integral de Cruz: "(Foi) um print de uma tela falsa, como se eu tivesse falado com alguém criticando o presidente, os filhos, como se o (vice-presidente Hamilton) Mourão tivesse que assumir. Isso é crime. É medíocre, um comportamento de gangue. É uma coisa montada, mal feita, para criar um fato para pressionar o presidente a demitir".

Ele não indicou a quem se referia ao mencionar o "comportamento de gangue", mas sabe-se quem um dos principais vetores de sua queda foram os atritos com Carlos Bolsonaro, filho do presidente responsável pela indústria de fake news do bolsonarismo.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247