São Paulo retoma o PT

Vitria de Rui Falco fortalece o grupo de Jos Dirceu no partido

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Rodolfo Borges_247, de Brasília – São Paulo chega à Presidência do Partido dos Trabalhadores nesta sexta-feira de olho nas eleições municipais de 2012. A eleição do deputado estadual Rui Falcão (SP), que não era o favorito da presidente Dilma Rousseff para ocupar o posto, reforça a possível candidatura de Marta Suplicy, com que o partido pretende dar fim ao reinado tucano na capital, e dá uma demonstração da força de José Dirceu, aliado de Falcão, dentro do partido. O senador Humberto Costa (PE), líder do PT no Senado e favorito da presidente Dilma, concorria nos bastidores, mas já na quinta-feira anunciou que não estava no páreo.

A eleição de Falcão coincide, não por acaso, com o retorno de Delúbio Soares, acusado de operar o esquema do Mensalão, ao partido. As movimentações demonstram a força da ala paulista do PT, que também pretende aumentar a influência do partido no governo Dilma Rousseff, rechaçada até agora pela presidente. Inquieto mas controlado durante o governo passado, sob a batuta de Luiz Inácio Lula da Silva, o partido via em Dilma a possibilidade de atuar com mais intensidade na Presidência, o que não ocorreu até agora. Outra missão de Falcão será cuidar da relação com o PMDB, principal aliado petista no governo.

Do ponto de vista do governo, aliás, este não era o melhor momento para Delúbio retornar ao partido, como manifestou o senador Humberto Costa durante a semana. “Quanto mais toma os ares de assunto comentado, isso interfere sempre no resultado final do julgamento. Sempre que há uma repercussão social, a possibilidade de que essa repercussão interfira também no processo do julgamento é grande. Acho que terminaria prejudicando a ele próprio”, disse o senador. A declaração expôs com sutileza as diferenças internas que o PT vem escondendo com alguma competência.

Dutra

Rui Falcão assume o lugar de José Eduardo Dutra, que coordenou a vitoriosa campanha de Dilma Roussef à Presidência e estava licenciado da presidência do partido desde 22 de março por motivos de saúde. Em sua carta de renúncia, Dutra disse apresentar um “quadro de hipertensão arterial crônica com episódios agudos, severos e crise hipertensiva associados ao stress e síndrome metabólica”.

Para dar a dimensão do que significam seus problemas de saúde, o ex-presidente do PT disse que tuitou no dia 15 de março uma mensagem dizendo que estava debatendo com a jornalista Miriam Leitão em Caratinga (MG). “Eu estava sonhando acordado, dentro do meu apartamento, no Rio de Janeiro. O debate era sobre o barulho de madrugada na praça da cidade. Carantinga é administrada pelo PT e naturalmente Miriam Leitão estava criticado a prefeitura e eu, defendendo”, disse, provocando risadas da audiência.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email