Sem citar lista de Fachin, Temer diz que governo não pode parar

Michel Temer afirmou que o governo não pode jamais ser paralisado, um dia após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizar abertura de 76 inquéritos contra ministros, parlamentares e outras autoridades; "Nós não podemos jamais paralisar o governo. Nós temos que dar sequência ao governo, nós temos que dar sequência à atividade legislativa, nós temos que dar sequência a atividade judiciária", afirmou sem fazer referência à decisão do STF

Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino
Temer durante evento no Itamaraty 6/4/2017 REUTERS/Ueslei Marcelino (Foto: Paulo Emílio)

Reuters - O presidente Michel Temer afirmou nesta quarta-feira que o governo não pode jamais ser paralisado, um dia após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin autorizar abertura de 76 inquéritos contra ministros, parlamentares e outras autoridades.

Sem fazer referência à decisão do STF, o presidente afirmou ainda, em discurso durante evento sobre políticas para mulheres no Palácio do Planalto, que é preciso se tomar cuidado no Brasil para que não se ache que as instituições não funcionam.

"Nós não podemos jamais paralisar o governo. Nós temos que dar sequência ao governo, nós temos que dar sequência à atividade legislativa, nós temos que dar sequência a atividade judiciária", afirmou.

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247