Serra constrange PSDB em visita ao Congresso

Em aparição surpresa em Brasília, na ausência do presidente do PSDB e provável candidato ao Planalto, Aécio Neves, ex-governador evidenciou interesse pela Presidência em 2014, não descartou deixar o partido e debateu "saídas para o Brasil" com senadores independentes do PDT, Pedro Taques (MT) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Disse ainda que seus 43 milhões de votos em 2010 não podem ser desprezados em 2014, "nem pelo PSDB"

Serra constrange PSDB em visita ao Congresso
Serra constrange PSDB em visita ao Congresso

247 – Em uma aparição surpresa no Congresso, o ex-governador José Serra surpreendeu senadores e o próprio líder do PSDB, Aloysio Nunes Ferreira (SP), carregando uma agenda política para discutir “saídas para o Brasil”.

Na ausência do presidente do PSDB e provável candidato ao Planalto, Aécio Neves (MG), que não estava em Brasília, Serra evidenciou seu desejo de também entrar na disputa aos senadores independentes do PDT, Pedro Taques (MT) e Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE).

O ex-ministro não negou a possibilidade de deixar o PSDB, mas disse que não pretendia tocar no assunto hoje. Ao falar do patrimônio eleitoral de Marina Silva, do Rede, de cerca de 20 milhões de votos em 2010, disse que seus 43 milhões de votos também não podem ser desprezados em 2014, “nem pelo PSDB”.

Sobre os convites para se candidatar ao Planalto pelo PSD e PPS, Serra deixou claro que tem alternativas, mas sempre com críticas a antecipação do debate eleitoral: "Tenho muito boas relações com o Roberto Freire e tenho com outros políticos de outros partidos".

Para Aloysio Nunes, a presença de Serra é um trunfo para o PSDB — disse o líder Aloysio Nunes, sobre sua saída do partido.

Na saída, aproveitou para criticar o governo Dilma. Chamou de "sem pé nem cabeça" a ideia de plebiscito para reforma política e criticou as propostas do governo para a área médica.

"Não fico contente com a queda de ninguém. Principalmente da presidente da República. O fato é que temos um governo fraco e uma crise. E essa crise está à procura de um governo", disse.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247