Sorteio do STF escolhe Alexandre de Moraes como relator do recurso de Lula

Caiu nas mãos do ministro Alexandre de Moraes, indicado por Michel Temer e o PSDB para o STF, a reclamação da defesa do ex-presidente Lula contra a decisão do ministro Edson Fachin de enviar ao Plenário o pedido de liberdade de Lula, que deveria ter sido julgado pela Segunda Turma do Supremo; manobras do STF para manter Lula sob prisão política e impedido de disputar as eleições cuja preferência lidera começaram na noite dessa quinta-feira, 28, quando o STF não distribuiu de imediato, como é a praxe, a reclamação de Lula

STF
STF (Foto: Jose Cruz/Agencia Brasil)

247 - Em mais um capítulo da atuação do Supremo Tribunal Federal para manter o ex-presidente Lula em prisão política e impedido de disputar as eleições presidenciais, o algoritmo da Corte que sorteia a distribuição de processos entregou para o ministro Alexandre de Moraes a reclamação da defesa de Lula contra a decisão do ministro Edson Fachin de enviar ao plenário o pedido de liberdade de Lula, que deveria ter sido julgado pela Segunda Turma do Supremo. 

Até ser indicado por Michel Temer para o STF, Alexandre de Moraes era um quadro orgânico do PSDB. 

É a sequência de uma manobra que se iniciou na noite dessa quinta-feira, 28. Às 20:46:07 dessa quinta-feira, 28, foi protocolada no STF a Reclamação 31012 em favor do ex-presidente Lula; até a manhã desta sexta-feira, 29, não havia sido distribuída para um relator. Já às 22:17:57 foi protocolada a Reclamação 31013, sem relação com o ex-presidente, e minutos depois, estava distribuída, como é a praxe da Corte. O STF não explicou o porquê da demora (leia mais). 

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247