STF deve julgar suspeição de Moro no primeiro semestre, diz Gilmar Mendes

Ministro Gilmar Mendes afirmou que o habeas corpus que pede a suspeição de Sérgio Moro na sentença que condenou o ex-presidente Lula no caso do triplex deve ir a julgamento mesmo de maneira virtual na 2ª Turma do STF

Gilmar Mendes, Sérgio Moro e Lula
Gilmar Mendes, Sérgio Moro e Lula (Foto: STF | Reuters | Ricardo Stuckert)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou nesta segunda-feira (11) que ação que pede a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro na sentença contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode ser julgada no primeiro semestre deste ano. 

Em entrevista à jornalista Andreia Sadi, da Globonews, Gilmar Mendes disse que defendeu que o julgamento ocorresse de maneira presencial na 2ª Turma do STF, mas devido à indefinição no cronograma de vacinação, o ministro afirmou que o julgamento deve ocorrer no primeiro semestre mesmo se for virtualmente.

"É possível que no primeiro semestre a gente já julgue este caso, que é extremamente importante e relevante", disse Gilmar Mendes. "Tenho dito sempre que é importante que nós possamos propiciar ao ex-presidente Lula um julgamento digno do nome, que possamos avaliar os argumentos que ele suscita de eventual parcialidade ou imparcialidade da força tarefa de Curitiba", acrescentou. 

O habeas corpus que pede a suspeição de Sérgio Moro na sentença que condenou Lula no caso do triplex teve um pedido de vista em 2018 pelo ministro Gilmar Mendes. Na ocasião, votaram contra o pedido o ministro Edson Fachin e a ministra Cármen Lúcia. Faltam os votos de Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski e Nunes Marques.

Caso declarado suspeito, a sentença é anulada e os direitos políticos de Lula são restabelecidos. 

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247