Tacla Duran: Moro e Rosângela criaram uma máquina para faturar à custa do atropelo ao devido processo legal

O ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Taclan Durán, que acusa advogados amigos de Sergio Moro de pedirem dinheiro em troca de benefícios na operação de Curitiba, apontou que Moro e Rosângela “criaram uma máquina para faturar à custa do atropelo ao devido processo legal e pré julgamentos na imprensa”

www.brasil247.com - Tacla Duran, Rosângela e Sérgio Moro
Tacla Duran, Rosângela e Sérgio Moro (Foto: Lula Marques | Reprodução)


247 - O ex-advogado da Odebrecht Rodrigo Taclan Durán, que acusa advogados amigos de Sergio Moro de pedirem dinheiro em troca de benefícios na operação de Curitiba, apontou em postagem em seu Twitter nesta sexta-feira (17)  que o ex-juiz e sua esposa, a advogada Rosângela Moro “criaram uma máquina para faturar à custa do atropelo ao devido processo legal e pré julgamentos na imprensa”. 

"Criaram uma máquina p/ faturar: livros, palestras, fundações, ONG, empresas e até candidatura política... às custas do atropelo ao devido processo legal e pré julgamentos na imprensa - 'Saiba quanto Moro vai faturar com seu livro sobre bastidores do governo”, disse ele. 

A revista Veja informou em seu portal nesta sexta-feira (17) que, a pedido do Procurador Geral da República (PGR), Augusto Aras, a Polícia Federal estaria planejando operação de busca e apreensão no escritório da advogada Rosângela Moro, esposa  do ex-juiz Sergio Moro

A revista afirma na reportagem que, “o órgão — comandado por Augusto Aras, indicado ao cargo por Bolsonaro — estaria planejando até mesmo uma busca e apreensão no escritório da advogada Rosângela Moro, esposa do ex-­ministro, a fim de desgastar o casal diante da opinião pública. Foi por isso, acrescentam os procuradores de Curitiba, que a PGR teria retomado as negociações para um acordo de delação premiada com o operador financeiro Rodrigo Tacla Duran”.

O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247