TCU investiga 8 licitações do Ministério da Saúde

Tribunal de Contas da União (TCU) está investigando a legalidade de oito processos licitatórios do Ministério da Saúde realizados sob a gestão de Ricardo Barros; segundo a coluna Painel, entre as licitações investigadas está o aluguel de um prédio para a Anvisa sem licitação, um contrato direto com os Correios e o recente edital para agências de publicidade

Ricardo Barros 
Ricardo Barros  (Foto: Aquiles Lins)

247 - O Tribunal de Contas da União (TCU) está investigando a legalidade de oito processos licitatórios do Ministério da Saúde realizados sob a gestão de Ricardo Barros.

Segundo a coluna Painel, entre as licitações investigadas está o aluguel de um prédio para a Anvisa sem licitação, um contrato direto com os Correios e o recente edital para agências de publicidade.

Leia a nota deste sábado, 24:

O Ministério da Saúde tornou-se campeão de representações no TCU, o que chamou a atenção do Ministério Público junto à corte. Há oito procedimentos de compra da pasta em análise, inclusive com pedido de liminar para suspensão de parte das aquisições. Entre eles, o aluguel de um prédio para a Anvisa sem licitação, um contrato direto com os Correios e o recente edital para agências de publicidade. A preocupação levou o ministro Ricardo Barros a visitar o tribunal na quinta (22).

Tá tudo bem Em nota, o ministério afirmou que Barros esteve no TCU para informar sobre o andamento das licitações da pasta e diz que "todos os processos para compras e prestação de serviço seguem rigorosamente a lei".

Choro de derrotado A pasta afirmou também que "as reclamações ao TCU foram interpostas por perdedores das licitações citadas".

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247