Temer diz que não cai e desafia PF a derrubá-lo

Governante mais impopular do mundo, Michel Temer, que é rejeitado por 94% dos brasileiros e conquistou o poder por meio de um golpe que destruiu a economia e a imagem do Brasil, desafiou, nesta manhã, a Polícia Federal a derrubá-lo; em pronunciamento, ele disse ser alvo de uma investigação criminosa e disse que não vai cair; Temer já foi denunciado por corrupção e por comando de quadrilha pela procuradoria-geral da República, mas escapou duas vezes comprando deputados; agora, ele é investigado por receber propinas, por meio de operadores, no setor portuário depois de ter renovado concessões de empresas em dívida com a União que a presidente legítima e deposta Dilma Rousseff se negou a renovar

Presidente Michel Temer durante reunião no Palácio do Planalto, em Brasília 12/04/2018 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Michel Temer durante reunião no Palácio do Planalto, em Brasília 12/04/2018 REUTERS/Adriano Machado (Foto: Leonardo Attuch)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 – Governante mais impopular do mundo, que é rejeitado por 94% dos brasileiros e conquistou o poder por meio de um golpe que destruiu a economia e a imagem do Brasil, Michel Temer desafiou, nesta manhã, a Polícia Federal a derrubá-lo. Em pronunciamento, ele disse ser alvo de uma investigação criminosa. Até agora, Temer já foi denunciado por corrupção e por comando de quadrilha pela procuradoria-geral da República, mas escapou duas vezes comprando deputados. Desta vez, ele é investigado por receber propinas, por meio de operadores, como o coronel Lima, no setor portuário depois de ter renovado concessões de empresas em dívida com a União que a presidente deposta Dilma Rousseff se negou a renovar.

Abaixo, reportagem da Reuters:

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Michel Temer afirmou nesta sexta-feira, em um firme pronunciamento, que é alvo de uma “perseguição criminosa disfarçada de investigação” no âmbito do chamado inquérito dos portos conduzido pela Polícia Federal, e disse que, se pensam “ilusioriamente” que irão derrubá-lo, não vão conseguir.

Temer fez o pronunciamento em resposta à reportagem publicada nesta sexta pelo jornal Folha de S.Paulo que afirma que a PF suspeita que ele lavou dinheiro de propina por meio do pagamento de reformas em casas de familiares e de transações imobiliárias em nomes de terceiros.

De acordo com a Folha, a investigação aponta até o momento que Temer recebeu, por meio de um amigo, ao menos 2 milhões de reais de propina em 2014, mesmo ano em que foram feitas reformas em valores semelhantes em propriedades de familiares do presidente, incluindo uma de suas filhas.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247