Tentativa de interferência de Temer no TSE azeda clima na corte

Ministros do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) reagiram da pior maneira possível à informação de que Michel Temer nomeou Torquato Jardim para o Ministério da Justiça como forma de ajudar o governo no processo que pode cassá-lo na corte; no tribunal, dizem que, quanto mais o Planalto interferir, mais vai empurrar Temer para a condenação

Brasília - DF, 02/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante cerimônia de posse do senhor Torquato Jardim no cargo de Ministro da Transparência, Fiscalização e Controle. Foto: Beto Barata/PR
Brasília - DF, 02/06/2016. Presidente Interino Michel Temer durante cerimônia de posse do senhor Torquato Jardim no cargo de Ministro da Transparência, Fiscalização e Controle. Foto: Beto Barata/PR (Foto: Giuliana Miranda)

Brasília 247 - A reação dos ministros do TSE à informação de que Torquato Jardim foi nomeado para o Ministério da Justiça para ajudar o governo no processo que pode cassar o mandato de Michel Temer foi a pior possível.

Ministros ficaram indignados e dizem que, se há um roteiro jurídico traçado por Torquato para beneficiar o presidente, certamente ele não será seguido. No tribunal, dizem que, quanto mais o Planalto interferir, mais vai empurrar Temer para a condenação. Ministros sugerem que Torquato parado vai ajudar mais do que se movendo.

Especialista em direito eleitoral, Torquato Jardim foi ministro do TSE entre 1988 e 1996. Ele é respeitado na Corte, mas o estilo ríspido não agrada a todos.

As informações são da Coluna do Estadão

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247