Teori prorroga investigações sobre Renan, 4 senadores e 3 deputados

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou nesta quarta (9) o prazo dos inquéritos sobre oito políticos investigados na Operação Lava Jato; foram estendidos os inquéritos até 7 de fevereiro de 2016 do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE), dos senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Humberto Costa (PT-PE) e dos deputados José Mentor (PT-SP) e o ex-deputado João Pizzolatti (PP-PR)

O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou nesta quarta (9) o prazo dos inquéritos sobre oito políticos investigados na Operação Lava Jato; foram estendidos os inquéritos até 7 de fevereiro de 2016 do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE), dos senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Humberto Costa (PT-PE) e dos deputados José Mentor (PT-SP) e o ex-deputado João Pizzolatti (PP-PR)
O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou nesta quarta (9) o prazo dos inquéritos sobre oito políticos investigados na Operação Lava Jato; foram estendidos os inquéritos até 7 de fevereiro de 2016 do presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), do deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE), dos senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Humberto Costa (PT-PE) e dos deputados José Mentor (PT-SP) e o ex-deputado João Pizzolatti (PP-PR) (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF) prorrogou nesta quarta-feira (9) o prazo dos inquéritos sobre oito políticos investigados na Operação Lava Jato, incluindo um sobre o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e o deputado Aníbal Gomes (PMDB-CE). Além deles, foi estendido o prazo das investigações sobre os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), Valdir Raupp (PMDB-RO), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Humberto Costa (PT-PE), bem como sobre o deputado José Mentor (PT-SP) e o ex-deputado João Pizzolatti (PP-PR).

Todos os inquéritos tiveram o fim adiado para o dia 7 de fevereiro de 2016. Com a extensão do prazo, a Polícia Federal terá mais tempo para realizar as diligências, que podem incluir, por exemplo, interceptações telefônicas, quebras de sigilo fiscal e bancário, coleta de provas documentais e tomada de depoimentos.

O conhecimento liberta. Saiba mais

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247