Toffoli preparou nova armadilha contra Lula

Ao pautar o julgamento da prisão em segunda instância apenas para 20 de abril, o presidente do Supremo Tribunal Federal, Dias Toffoli, abriu espaço para que, antes disso, o ex-presidente Lula seja julgado e, eventualmente, condenado no STJ, ou seja, na terceira instância; o objetivo da manobra é fazer com que Lula aceite a prisão domiciliar; o ex-presidente, no entanto, tem dito que não troca sua dignidade pela liberdade

Toffoli preparou nova armadilha contra Lula
Toffoli preparou nova armadilha contra Lula (Foto: STF | Reuters)

247 - O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, armou uma nova armadilha ao ex-presidente Lula, preso na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba desde abril deste ano, ao marcar para 20 de abril a discussão do encarceramento dos réus condenados na segunda instância; "má notícia para Lula", escreveu o jornalista Elio Gaspari neste domingo (22) na Folha de São Paulo

Segundo o jornalista, "antes de 20 de abril Lula poderá ter sua condenação confirmada pelo Superior Tribunal de Justiça. Nesse caso, mesmo que a segunda instância caia, ele continuará em Curitiba. A menos que peça para cumprir a pena em regime domiciliar", afirmou.

Em evento no Rio de Janeiro pela Confederação Nacional do Comércio e pelo jornal O Globo, Dias Toffoli confirmou em 14 de dezembro que o julgamento sobre a execução da pena de prisão após condenação em segunda instância será marcado para o período da Quaresma, entre o carnaval e a Páscoa. "Vai ser na Quaresma, é um bom tema para julgar na quaresma. Após o carnaval e antes da Semana Santa", disse o ministro.

Toffoli diz que a prisão em segunda instância será decidida na Quaresma

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247