‘Toga da alegria’ de Augusto Aras chega a pagar salário de R$ 545 mil a procuradores da República

Penduricalhos e outros benefícios dados por Aras, vão acabar agradando procuradores em quase meio milhão de reais

www.brasil247.com - Augusto Aras, Procurador Geral da República
Augusto Aras, Procurador Geral da República (Foto: Reuters)


Por Agenda do Poder - Penduricalhos e outros benefícios dados pelo procurador-geral da República de Bolsonaro, Augusto Aras, vão acabar agradando procuradores em quase meio milhão de reais. A informação é de uma reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

Isso ocorre através de duas decisões tomadas no fim de 2021 pelo PGR que, permitiram que procuradores recebessem um valor “extra” de quase meio milhão, em dezembro.

Maior contracheque foi do procurador regional José Robalinho Cavalcanti, que tem um salário base de R$ 35,4 mil, mas ganhou R$ 446 mil em rendimentos brutos, naquele único mês, a partir de indenizações e outros “penduricalhos”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Robalinho é ex-presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) e foi um dos que se opuseram à indicação de Aras, escolhido para o cargo pelo presidente Jair Bolsonaro fora da lista tríplice, ou seja, sem o aval da categoria.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Benesses do PGR para agradar a seus colegas custaram ao menos R$ 79 milhões aos cofres do Ministério Público da União, segundo dados do Portal da Transparência.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Sistema de Gestão de Pessoal (GPS-Hórus) da Procuradoria-Geral da República modificou as planilhas, que indicavam o recebimento de R$ 545 mil brutos por parte de Robalinho quando o Estadão pediu os dados. A justificativa para as mudanças foi a de que havia inconsistências na base disponível anteriormente.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cortes 247

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
WhatsApp Facebook Twitter Email