TSE constata nomes de pessoas mortas em lista de apoio ao Aliança pelo Brasil

Sete assinaturas correspondiam a eleitores que já estavam mortos, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral

(Foto: Marcos Correa - PR)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O TSE identificou nesta quinta-feira (5) nomes de pessoas mortas na lista de assinaturas de apoio ao partido Aliança pelo Brasil, legenda que Jair Bolsonaro tenta criar.

A advogada Karina Kufa, tesoureira do Aliança, pediu uma apuração interna. Em pelo menos um dos sete casos foi comprovado que o apoiador assinou a lista quase um mês antes de falecer.

"Nós adotamos o sistema de reconhecimento de firma justamente para impossibilitar o uso de fichas por eleitor falecido, como foi denunciado massivamente no momento da criação do PSD", disse Karina.

Para poder concorrer nas eleições, o Aliança precisa ter 491,9 mil assinaturas reconhecidas em cartório. A sigla apresentou mais de 80 mil assinaturas, mas apenas 6,6 mil foram aprovadas pelo TSE.

Participe da campanha de assinaturas solidárias do Brasil 247. Saiba mais.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247