HOME > Poder

TSE pode anular processo contra Temer se golpe der certo

O PMDB acaba de ganhar um grande incentivo para embarcar de vez no golpe capitaneado por PSDB e DEM contra a presidente Dilma Rousseff: se o Congresso resolver aprovar o impeachment de Dilma, o Tribunal Superior Eleitoral deve encerrar o processo que corre na corte pedindo cassação do mandato contra a chapa Dilma-Temer; entendimento é de que o alvo da ação é a presidente e, se ela for deposta, o processo perde a razão de continuar tramitando

O PMDB acaba de ganhar um grande incentivo para embarcar de vez no golpe capitaneado por PSDB e DEM contra a presidente Dilma Rousseff: se o Congresso resolver aprovar o impeachment de Dilma, o Tribunal Superior Eleitoral deve encerrar o processo que corre na corte pedindo cassação do mandato contra a chapa Dilma-Temer; entendimento é de que o alvo da ação é a presidente e, se ela for deposta, o processo perde a razão de continuar tramitando (Foto: Romulo Faro)

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 - O PMDB acaba de ganhar um grande incentivo para embarcar de vez no golpe capitaneado por PSDB e DEM contra a presidente Dilma Rousseff: se o Congresso resolver aprovar o processo de impeachment contra Dilma, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve encerrar o processo que corre na corte pedindo cassação do mandato contra a chapa Dilma-Temer.

O entendimento, segundo a jornalista Vera Magalhães, é de que o alvo da ação é a presidente e, se ela for deposta, o processo perde a razão de continuar tramitando. Resumindo: Temer assumiria a presidência do Brasil.

Ele foi reconduzido à presidência do PMDB na convenção nacional que o partido fez neste sábado em Brasília, e não perdeu a oportunidade de criticar o governo. Governo do qual, não custa lembrar, ele é vice-presidente.

Eufóricos, os peemedebistas estipularam um prazo de 30 dias (a contar de hoje) para anunciar um possível rompimento oficial com o PT no Congresso.

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista: