TSE quer acelerar julgamento que torna Bolsonaro inelegível

Ministros querem aproveitar o mandato de Ricardo Lewandowski, que se aposenta em maio. A saída dele resultará na entrada de Kassio Nunes Marques, indicado ao Supremo por Bolsonaro

www.brasil247.com - Benedito Gonçalves (à esq.) e Jair Bolsonaro
Benedito Gonçalves (à esq.) e Jair Bolsonaro (Foto: TSE | ABR)


247 - Membros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) querem acelerar o julgamento de processos que podem tornar Jair Bolsonaro inelegível. A expectativa, de acordo com reportagem do jornal Folha de S. Paulo, é que a análise esteja pronta até o meio do ano.

Uma das razões apontadas para que os julgamentos ocorram de forma mais célere é para aproveitar o mandato do ministro Ricardo Lewandowski, que se aposenta em maio. Isso porque, de acordo com a reportagem,  a saída dele resultará na entrada de Kassio Nunes Marques, indicado ao Supremo por Bolsonaro, qe pode atrasar a votação. 

Além das investigações que já tramitam no TSE e no Supremo Tribunal Federal (STF), a Advocacia Geral da União (AGU) estuda uma nova frente de investigações para avaliar os gastos do cartão corporativo e verificar se houve uso indevido da máquina pública.

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:


O conhecimento liberta. Quero ser membro. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Apoie o 247

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

Cortes 247