Tucanos mostram sua cara para 2012: Matarazzo

Andrea Matarazzo, apoiado pelo ex-governador Serra, vai a Alckmin dizer que quer ser o candidato do PSDB Prefeitura de So Paulo

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Com o aval do ex-governador José Serra, o secretário estadual de Cultura, Andrea Matarazzo, reuniu-se na segunda-feira com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, para apresentar seu nome como candidato do PSDB à Prefeitura da capital paulista em 2012. A decisão, que conta com apoio de parte da cúpula do PSDB paulista, altera a correlação de forças no partido na corrida municipal do ano que vem.

Primeiro, deixa ainda mais distante a possibilidade de Serra disputar a Prefeitura. Próximo do ex-governador, Matarazzo tem dado os passos de forma casada com ele. Depois, cria um candidato patrocinado pela ala próxima a Serra em contraponto ao grupo do governador Alckmin, que flerta com algumas nomes, mas ainda não tem um candidato oficial.

A reunião entre Matarazzo e o governador ocorreu pela manhã de segunda-feira, por volta das 10h, no Palácio dos Bandeirantes. Oficialmente, seria um encontro para tratar de iniciativas para a divulgação da cultura italiana. Mas o objetivo era tratar do cenário político de 2012.

O nome da deputada Mara Gabrilli chegou a ser sondado pelo grupo de Serra para a disputa. O senador Aloysio Nunes Ferreira (SP), por exemplo, era um dos que defendiam a parlamentar como opção, por avaliar que ela representaria uma novidade no cenário político, além de ter experiência administrativa - em 2005 Serra a nomeou secretária municipal da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Reduzida.

Segundo a reportagem apurou, Matarazzo, próximo a Mara Gabrilli, teria atuado para que ela não alimentasse pretensões de entrar na disputa municipal. Os tucanos que defendem o nome do secretário, no entanto, também o apontam como “novidade” na disputa eleitoral. Após revezamento entre Serra e Alckmin na disputa municipal pelo PSDB desde 1996, seria o momento de lançar um nome novo na eleição. “Acho que seria bom adiantar o relógio”, defende um cacique do partido.

Procurado, Matarazzo afirmou que tratou com o governador “exclusivamente” de assuntos da Secretaria de Cultura.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email