Tucanos querem que Aécio renuncie à presidência do PSDB como 'gesto de grandeza'

Apesar do adiamento do julgamento do pedido de prisão do senador afastado e presidente do PSDB Aécio Neves (MG), membros do partido avaliam que a sua permanência à frente da legenda é constrangedora e que o parlamentar deveria ter um "gesto de grandeza" e renunciar ao posto; "Querendo ou não, ele foi nosso último candidato a presidente. Eu espero que ele consiga fazer a defesa dele, que ele tenha todos os arcabouços para se defender. Mas isso machucou o partido, e o partido precisa rever sua postura por causa disso", avalia o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO); Aécio, que jogou o país no buraco "só pra encher o saco do PT", foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo propina de R$ 2 milhões

Apesar do adiamento do julgamento do pedido de prisão do senador afastado e presidente do PSDB Aécio Neves (MG), membros do partido avaliam que a sua permanência à frente da legenda é constrangedora e que o parlamentar deveria ter um "gesto de grandeza" e renunciar ao posto; "Querendo ou não, ele foi nosso último candidato a presidente. Eu espero que ele consiga fazer a defesa dele, que ele tenha todos os arcabouços para se defender. Mas isso machucou o partido, e o partido precisa rever sua postura por causa disso", avalia o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO); Aécio, que jogou o país no buraco "só pra encher o saco do PT", foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo propina de R$ 2 milhões
Apesar do adiamento do julgamento do pedido de prisão do senador afastado e presidente do PSDB Aécio Neves (MG), membros do partido avaliam que a sua permanência à frente da legenda é constrangedora e que o parlamentar deveria ter um "gesto de grandeza" e renunciar ao posto; "Querendo ou não, ele foi nosso último candidato a presidente. Eu espero que ele consiga fazer a defesa dele, que ele tenha todos os arcabouços para se defender. Mas isso machucou o partido, e o partido precisa rever sua postura por causa disso", avalia o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO); Aécio, que jogou o país no buraco "só pra encher o saco do PT", foi gravado pelo empresário Joesley Batista pedindo propina de R$ 2 milhões (Foto: Paulo Emílio)

247 - Apesar do adiamento do julgamento do pedido de prisão do senador afastado e presidente do PSDB Aécio Neves (MG) pela primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), a cúpula do partido avalia que a sua permanência à frente da legenda constrange o partido e que o parlamentar deveria ter um "gesto de grandeza" e renunciar ao posto.

"Para o partido é uma posição incômoda e desagradável ele estar apenas afastado. Mas essa é uma decisão pessoal do Aécio e precisamos respeitar esse fato", destacou o vice-presidente nacional do PSDB, Alberto Goldman. O PSDB cancelou uma reunião que estava marcada para esta quarta-feira (21) e que marcaria a antecipação da convenção tucana, prevista para o segundo semestre. A alegação oficial foi que no encontro não teria quórum em razão das festas juninas.

Como Aécio foi afastado por uma decisão do STF, atualmente, a presidência do PSDB é exercida interinamente pelo senador Tasso Jereissati (CE). Apesar da cúpula tucana evitar comentar o assunto abertamente, membros do chamado baixo clero defendem abertamente a renúncia de Aécio. "Querendo ou não, ele foi nosso último candidato a presidente. Eu espero que ele consiga fazer a defesa dele, que ele tenha todos os arcabouços para se defender. Mas isso machucou o partido, e o partido precisa rever sua postura por causa disso", avalia o deputado Fábio Sousa (PSDB-GO).

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247