Vai ter que se explicar, senhor embaixador!

Comissão de Relações Exteriores do Senado deve convocar o embaixador americano Thomas Shannon para dar explicações sobre a espionagem, pelo governo dos EUA, de milhões de brasileiros, segundo documentos revelados pelo ex-agente da CIA Edward Snowden; requerimento será votado em reunião extraordinária nesta terça-feira, mas convocação já é dada como certa; "Temos que debater a proteção do sigilo, do nosso sistema cibernético, a contratação dos satélites, tudo isso", diz o presidente do colegiado, senador Ricardo Ferraço

Vai ter que se explicar, senhor embaixador!
Vai ter que se explicar, senhor embaixador!

247 – O embaixador americano Thomas Shannon provavelmente terá de se explicar no Senado sobre a existência de um sistema virtual de espionagem de cidadãos brasileiros. De acordo com documentos vazados pelo ex-agente da CIA Edward Snowden, equipes da CIA e da NSA (Agência de Segurança Nacional) trabalharam em conjunto na capital federal para o monitoramento de milhões de brasileiros via comunicações eletrônicas e telefônicas.

Os membros da Comissão de Relações Exteriores votarão os requerimentos de convocação tanto de Shannon como do ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, em reunião extraordinária a ser realizada nesta terça-feira 9. Também foram apresentados requerimentos para a convocação do ministro José Elito Siqueira, chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), e de Roberto Trezza, diretor-geral da Abin.

"Temos que debater a proteção do sigilo, do nosso sistema cibernético, a contratação dos satélites, tudo isso tem que ser discutido", declarou o senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), presidente da comissão. "Com isso pretendemos obter as informações, saber das providências e até mesmo como o governo entende que a legislação precisa ser aperfeiçoada de modo a garantir a proteção do sigilo, intimidade, individualidade das pessoas físicas e jurídicas no Brasil", prosseguiu o parlamentar, segundo o jornal O Globo, primeiro a noticiar o caso da espionagem no Brasil.

Segundo a denúncia d´O Globo, nos últimos dez anos, a NSA espionou telefonemas e correspondência eletrônica de pessoas residentes ou em trânsito no Brasil, assim como empresas instaladas no País. Neste domingo, o governo brasileiro cobrou explicações dos Estados Unidos sobre o assunto, mas o governo americano informou que não responderá ao pedido do Brasil publicamente. A embaixada americana no Brasil disse que aguarda orientação de Washington para se manifestar.

Conheça a TV 247

Ao vivo na TV 247 Youtube 247