Vaza conversa em que Temer fala como se golpe já tivesse passado

Um pronunciamento do vice-presidente Michel Temer, em que ele fala como se a presidente Dilma Rousseff já tivesse sido afastada pela Câmara dos Deputados, vazou nesta segunda-feira; na gravação, ele fala num governo de "salvação nacional" e de "união nacional"; Temer diz ainda que "sem sacrifícios, não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento"; no mesmo pronunciamento, ele afirma que a atual gestão, da presidente Dilma Rousseff, gerou "descrédito internacional"; a assessoria de Temer confirmou a veracidade do áudio e disse que o vice o enviou "por acidente" aos aliados; "Trata-se de um exercício que o vice estava fazendo em seu celular e que foi enviado acidentalmente para a bancada"; Temer prometeu ainda manter programas como o Bolsa-Família, o Fies e o ProUni

o Vice Presidente da Republica,Michel Temer recebe o vice primeiro Ministro da China,Wang Yang.
o Vice Presidente da Republica,Michel Temer recebe o vice primeiro Ministro da China,Wang Yang. (Foto: Leonardo Attuch)

247 – Um pronunciamento do vice-presidente Michel Temer, em que ele fala como se a presidente Dilma Rousseff já tivesse sido afastada pela Câmara dos Deputados, vazou nesta segunda-feira.

Na gravação, ele fala num governo de "salvação nacional" e de "união nacional", pregando o diálogo com todos os partidos.

Temer diz ainda que "sem sacrifícios, não conseguiremos avançar para retomar o crescimento e o desenvolvimento". Ele prega ainda que se valorize o capital privado e afirma que, na gestão da presidente Dilma Rousseff, o Brasil teria passado a sofrer "descrédito internacional", o que teria contribuído para a alta da inflação.

A assessoria de Temer confirmou a veracidade do áudio e disse que o vice o enviou "por acidente" aos aliados. "Trata-se de um exercício que o vice estava fazendo em seu celular e que foi enviado acidentalmente para a bancada", diz sua assessoria.

No pronunciamento, o vice também afirma que não serão extintos programas como o Bolsa-Família, o Fies e o ProUni. Segundo Temer, boatos sofre o fim dos programas fazem parte de uma "política mais rasteira".

Temer diz também que será capaz de ter uma "base parlamentar muito sólida" para dialogar com o parlamento e com a sociedade. "A governança vem com o apoio político. A governabilidade exige que haja uma aprovação popular do próprio governo. A classe política unida com o povo levará ao crescimento do País e ao apoio ao governo", disse Temer, falando como se já estivesse prestes a sentar na cadeira presidencial.

Ouça, abaixo, o áudio:


Download do arquivo: audio_michel_temer.mp3

Conheça a TV 247

Mais de Poder

Ao vivo na TV 247 Youtube 247