460 mil visitam a Bienal

Dez dias do evento movimentaram a cena cultural de Braslia; debates e apresentaes agitaram pblico brasiliense; cerca de 80 mil ttulos foram disponibilizados na feira

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Agência Brasília - A 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura, realizada em Brasília, de 14 a 23 de abril, foi o evento mais importante das comemorações dos 52 anos da cidade. Com o tema "O poder transformador do livro e da leitura", a programação incluiu lançamento de livros, shows, mostra de filmes, seminários, exposições e teatro. O público geral da Bienal foi de 460 mil pessoas. Só da rede pública de ensino, houve 50 mil visitantes entre educadores e alunos.

Realizada pelas secretarias de Estado de Cultura e de Educação, em parceria com o Instituto Terceiro Setor (ITS) e se insere no Plano do Distrito Federal do Livro e da Leitura (PDLL). O PDLL foi lançado em agosto do ano passado como uma proposta do Governo do Distrito Federal para erradicar o analfabetismo do DF até o primeiro semestre de 2014.

As atividades foram pensadas para democratizar o acesso à cultura e foram todas gratuitas. O evento movimentou R$ 6 milhões, o que representa a venda de 334 mil livros. Os segmentos literários mais procurados foram: últimos lançamentos, obras dos autores convidados, autoajuda, infanto-juvenil, esotéricos, religiosos e acadêmicos.

Mais de 130 escritores nacionais e internacionais, especialmente de países Latino-americanos e Africanos, vieram a Brasília durante a Bienal. O escritor brasileiro Ziraldo e o nigeriano Wole Soyinka, prêmio Nobel de Literatura de 1986, foram homenageados em cerimônias solenes. A programação contou, ainda, com shows de Caetano Veloso, Chico Cesar, Nando Reis e Palavra Cantada, além de atrações locais como Capital Inicial, Seu Estrelo e GOG.

Estrutura

A 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura foi montada na Esplanada dos Ministérios, próximo à Rodoviária do Plano Piloto e à Biblioteca Nacional. Em um espaço de 14 mil m², 158 expositores se dividiram em quatro pavilhões. Dois auditórios receberam palestras, espetáculos e pequenos shows. Na parte externa, cinco palcos tiveram espetáculos diversificados, com atrações para todos os tipos de público, desde o infantil ao gospel.

Números da 1ª Bienal Brasil do Livro e da Leitura:

 

  • 80 mil títulos foram colocados à disposição da população.
  • 158 estandes de editoras, distribuidoras, livrarias e órgãos governamentais ligados à cultura e ao livro foram montados nos 4 pavilhões.
  • 1.264 pessoas trabalharam nos estandes.
  • 450 profissionais participaram da montagem das estruturas, passarelas, iluminação, ventilação, palcos, entre outros.
  • 260 profissionais por dia atuaram na produção, assistência de produção, monitoria escolar, recepção e assessoria de imprensa.
  • 120 motoristas, 120 seguranças, 30 profissionais de limpeza, 80 brigadistas e 12 paramédicos trabalharam POR DIA na Bienal.
  • 460 mil pessoas visitaram a Bienal durante 10 dias de evento.
  • R$ 6 milhões circularam pelo evento na comercialização de livros.
  • 334 mil livros foram vendidos.

 

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email