90 dias para colocar a casa em ordem

Governador lana plano de integrao dos rgos de segurana pblica; DF ser dividido em quatro regies; cada rea ter metas para derrubar ndices de violncia; os locais que diminurem a criminalidade vo receber gratificaes; principal foco do planejamento ser na queda de homicdios

Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

João Porto_Brasília 247 – Ação pela Vida – Integração e Cidadania, este é o nome do novo programa de governo do Distrito Federal (GDF) para baixar os números da criminalidade. O planejamento contará com a integração da Polícia Militar, Polícia Civil, Bombeiros, Detran, secretarias e administrações regionais. Nos próximos 90 dias, as ações vão ser implementadas e os primeiros resultados da nova estrutura começarão a aparecer.

No cronograma apresentado na manhã desta sexta-feira (20) ficou definido que em 15 dias vão ser implementados as regionais. Feito isso, o governo terá mais 15 dias para montar as metas de redução da criminalidade. Com toda a estrutura organizada o planejamento será executado em 60 dias para expor os primeiros resultados.

O governador, Agnelo Queiroz, acredita que a principal meta desta nova fase da Segurança Pública será a redução dos homicídios no Distrito Federal. Para Queiroz, a junção de esforços no combate a violência pode otimizar os recursos públicos.

Queiroz destacou a integração como a única solução para reduzir os índices de criminalidade. “Ou tem integração ou não teremos segurança pública eficiente. Tenho convicção que esse programa vai funcionar”, afirmou.

Quatro regiões vão dividir o Distrito Federal e serão chamadas de Àreas Integradas de Segurança Pública (AISP). São elas, Leste (Sobradinho, Sobradinho II, Planaltina, Paranoá, São Sebastião, Lago Norte, Jardim Botânico, Fercal, Varjão e Itapoã); Metropolitana (Brasília, Guará, Cruzeiro, Lago Sul, Sudoeste/Octogonal, Park Way QD 4/5, SCIA e SAI); Oeste (Taguatinga, Brazlândia, Ceilândia, Samambaia, Águas Claras e Vicente Pires; e por último a região Sul (Gama, Núcleo Bandeirante, Santa Maria, Recanto das Emas, Riacho Fundo, Riacho Fundo II,Candangolândia e Park Way QD 1/3/6-29).

A secretaria de Segurança Pública criará cargos de delegados regionais para a Polícia Civil e também serão nomeados comandantes regionais para o Detran e Bombeiros, como já funciona na Polícia Militar. O secretário de segurança, Sandro Avelar, informou que as nomeações não vão apresentar novos custos.

Cada uma das 31 regiões administrativas vão ter Conselhos de Operações Regionais (COR) que vão contar com a participação conjunta dos órgãos de Segurança Pública e demais autarquias para cumprir as metas de queda da violência.

Agnelo Queiroz garantiu que as regiões que cumprirem as metas de redução da criminalidade vão receber bonificações em dinheiro. O valor dos prêmio ainda vai ser discutido e deve ser repassado anualmente.

Polaris

Para auxiliar a nova dinâmica de trabalho a Policia Civil dividirá um sistema desenvolvido pela corporação com outros órgãos da segurança. O sistema Polaris permite um acompanhamento, em tempo real, das ocorrências que acontecem em todo o Distrito Federal.

Com posse nesses dados, o estabelecimento das metas ficará mais eficiente dividido em sete eixos de combate a criminalidade. São eles: crimes violentos letais intencionais, crimes violentos contra o patrimônio, tráfico de drogas, armas de foto, violência no trânsito, pacificação social e Entorno.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email