Adolescentes dão aula de feminismo a Bolsonaro

Um grupo de estudantes da escola paulista Nossa Senhora das Graças, que visitava a Câmara dos Deputados, se dirigiu ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para questioná-lo sobre a postura machista que defende na Casa; em vídeo, as alunas cobram dele mais respeito às mulheres e dão uma aula sobre a necessidade de garantir oportunidades iguais a todos; a um outro grupo, formado em sua maioria por alunos, Bolsonaro teria dito que as estudantes eram "umas chatas" e que "feministas não servem nem pra fazer boquete"; assista o vídeo

Um grupo de estudantes da escola paulista Nossa Senhora das Graças, que visitava a Câmara dos Deputados, se dirigiu ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para questioná-lo sobre a postura machista que defende na Casa; em vídeo, as alunas cobram dele mais respeito às mulheres e dão uma aula sobre a necessidade de garantir oportunidades iguais a todos; a um outro grupo, formado em sua maioria por alunos, Bolsonaro teria dito que as estudantes eram "umas chatas" e que "feministas não servem nem pra fazer boquete"; assista o vídeo
Um grupo de estudantes da escola paulista Nossa Senhora das Graças, que visitava a Câmara dos Deputados, se dirigiu ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para questioná-lo sobre a postura machista que defende na Casa; em vídeo, as alunas cobram dele mais respeito às mulheres e dão uma aula sobre a necessidade de garantir oportunidades iguais a todos; a um outro grupo, formado em sua maioria por alunos, Bolsonaro teria dito que as estudantes eram "umas chatas" e que "feministas não servem nem pra fazer boquete"; assista o vídeo (Foto: Aquiles Lins)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

Do Portal Fórum - A Câmara dos Deputados recebeu nessa quarta-feira, 13, estudantes da escola paulista Nossa Senhora das Graças, para conhecerem melhor o sistema político brasileiro. A ideia era que os adolescentes abordassem os parlamentares para algumas entrevistas.

Cumprindo a atividade, um grupo de garotas se dirigiu ao deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ) para questioná-lo sobre a postura machista que defende na Casa. No vídeo, as alunas cobram dele mais respeito às mulheres e dão uma aula sobre a necessidade de garantir oportunidades iguais a todos.

A discussão com a deputada Maria do Rosário (PT-RS) – em que ele afirmou que não a estupraria porque ela não merece –, a chamada "heterofobia" e a participação feminina na política foram alguns dos assuntos debatidos em uma conversa tensa com as adolescentes.

Segundo relato do deputado Jean Wyllys (Psol-RJ), que também participou da sabatina, as meninas o procuraram "visivelmente assustadas e uma delas com lágrimas nos olhos" após o encontro com Bolsonaro. "Na sequência desta entrevista, um outro grupo, formado em sua maioria por alunos, chegou para entrevistá-lo e, por curiosidade, perguntou como havia sido a conversa anterior. O deputado fascista teria dito, a esse grupo, que suas colegas eram 'umas chatas' e que 'feministas não servem nem pra fazer boquete'", afirmou.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como:

• Cartão de crédito na plataforma Vindi: acesse este link

• Boleto ou transferência bancária: enviar email para [email protected]

• Seja membro no Youtube: acesse este link

• Transferência pelo Paypal: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Patreon: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Catarse: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Apoia-se: acesse este link

• Financiamento coletivo pelo Vakinha: acesse este link

Inscreva-se também na TV 247, siga-nos no Twitter, no Facebook e no Instagram. Conheça também nossa livraria, receba a nossa newsletter e ative o sininho vermelho para as notificações.

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247