CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Brasília

Advertido, MP libera volta ao trabalho a Delúbio

Ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado na AP 470, foi alertado durante audiência na Vara de Execuções Penais (VEP) sobre a proibição de supostas regalias para presos no sistema penitenciário do Distrito Federal; na ocasião, Ministério Público do DF se posicionou a favor da retomada do trabalho na Central Única dos Trabalhadores (CUT); palavra cabe à Justiça e decisão já pode ser dada pelo juiz Bruno Ribeiro; em documento enviado na semana passada à VEP, o MP reiterou o pedido para transferência dos presos do esquema do chamado "mensalão"

Imagem Thumbnail
Ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado na AP 470, foi alertado durante audiência na Vara de Execuções Penais (VEP) sobre a proibição de supostas regalias para presos no sistema penitenciário do Distrito Federal; na ocasião, Ministério Público do DF se posicionou a favor da retomada do trabalho na Central Única dos Trabalhadores (CUT); palavra cabe à Justiça e decisão já pode ser dada pelo juiz Bruno Ribeiro; em documento enviado na semana passada à VEP, o MP reiterou o pedido para transferência dos presos do esquema do chamado "mensalão" (Foto: Roberta Namour)
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

✅ Receba as notícias do Brasil 247 e da TV 247 no canal do Brasil 247 e na comunidade 247 no WhatsApp.

247 – Em depoimento à Vara de Execuções Penais (VEP), o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, condenado na AP 470, foi advertido sobre a proibição de regalias no sistema prisional. Preso em regime semi-aberto na Papuda, ele perdeu o direito de trabalhar após denúncias de supostos benefícios, tais como alimentação diferenciada.

Segundo o Globo, após o alerta, o Ministério Público do Distrito Federal se posicionou a favor da retomada do trabalho na Central Única dos Trabalhadores (CUT). A palavra final cabe à Justiça e poderá ser dada hoje pelo juiz Bruno Ribeiro, braço-direito de Joaquim Barbosa, presidente do STF.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Em documento enviado na semana passada à VEP, o MP reiterou o pedido para transferência dos presos. Segundo promotores, a administração do Distrito Federal, que está nas mãos do governador Agnelo Queiroz (PT), não teria respondido de forma satisfatória a perguntas sobre tratamento diferenciado a presos do esquema do chamado «mensalão».

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

iBest: 247 é o melhor canal de política do Brasil no voto popular

Assine o 247, apoie por Pix, inscreva-se na TV 247, no canal Cortes 247 e assista:

Cortes 247

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
CONTINUA APÓS O ANÚNCIO