Aécio tem 72h para explicar indício de irregularidade em campanha ao TSE

Relatora do caso no Tribunal Superior Eleitoral das contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB) a presidente no ano passado, a ministra Maria Thereza Moura determinou, nesta sexta-feira (14), que ele preste esclarecimentos em 72 horas sobre indícios de irregularidades apontados pela área técnica do tribunal no TSE na prestação de contas; o despacho não informa quais seriam as ilegalidades identificadas; o balanço da campanha do PSDB ainda não foi julgado pelo plenário do TSE; o candidato tucano arrecadou R$ 222.925.853,17 durante a campanha, mas gastou R$ 223.475.907,21

Relatora do caso no Tribunal Superior Eleitoral das contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB) a presidente no ano passado, a ministra Maria Thereza Moura determinou, nesta sexta-feira (14), que ele preste esclarecimentos em 72 horas sobre indícios de irregularidades apontados pela área técnica do tribunal no TSE na prestação de contas; o despacho não informa quais seriam as ilegalidades identificadas; o balanço da campanha do PSDB ainda não foi julgado pelo plenário do TSE; o candidato tucano arrecadou R$ 222.925.853,17 durante a campanha, mas gastou R$ 223.475.907,21
Relatora do caso no Tribunal Superior Eleitoral das contas da campanha do senador Aécio Neves (PSDB) a presidente no ano passado, a ministra Maria Thereza Moura determinou, nesta sexta-feira (14), que ele preste esclarecimentos em 72 horas sobre indícios de irregularidades apontados pela área técnica do tribunal no TSE na prestação de contas; o despacho não informa quais seriam as ilegalidades identificadas; o balanço da campanha do PSDB ainda não foi julgado pelo plenário do TSE; o candidato tucano arrecadou R$ 222.925.853,17 durante a campanha, mas gastou R$ 223.475.907,21 (Foto: Valter Lima)
Siga o Brasil 247 no Google News Assine a Newsletter 247

247 - O Tribunal Superior Eleitoral avançou nesta sexta-feira (14) com a análise da prestação de contas da campanha de 2014 do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que disputa a Presidência e foi derrotado por Dilma no ano passado.

Relatora do caso, a ministra Maria Thereza Moura determinou que Aécio preste esclarecimentos em 72 horas sobre indícios de irregularidades apontados pela área técnica do tribunal. O despacho não informa quais seriam as ilegalidades identificadas. O balanço da campanha do PSDB ainda não foi julgado pelo plenário do TSE.

O conhecimento liberta. Saiba mais. Siga-nos no Telegram.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Brasil 247 e a TV 247 se financiam por meio da sua própria comunidade de leitores e telespectadores. Você pode apoiar a TV 247 e o site Brasil 247 de diversas formas. Veja como em brasil247.com/apoio

Comentários

Os comentários aqui postados expressam a opinião dos seus autores, responsáveis por seu teor, e não do 247

WhatsApp Facebook Twitter Email